Ao menos dez pessoas morrem em incêndio no hospital Badim, no Rio

Havia mais de 103 pacientes internados no momento em que o fogo começou. A suspeita é que um curto-circuito no prédio provocou a tragédia, mas a Polícia Civil ainda investiga as causas

O hospital Badim após o incêndio, na manhã desta sexta-feira. No vídeo, imagens do resgate dos pacientes.FOTO: LEO CORREA (AP) | VÍDEO:REUTERS

Ao menos dez pessoas morreram no incêndio que atingiu o Hospital Badim, na zona norte do Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira. Segundo o último balanço do Corpo de Bombeiros do Estado, divulgado na manhã desta sexta, dez corpos foram encontrados. A Defesa Civil chegou a confirmar 11 mortos na tragédia, mas no final da manhã o Instituto Médico Legal reiterou que recebeu os corpos de dez vítimas. Ainda não há a confirmação das identidades das vítimas do incêndio, nem detalhes sobre o estado de saúde dos pacientes que estavam no local no momento em que o fogo começou. As buscas pelas vítimas foram encerradas pelos bombeiros e, na manhã desta sexta, a Polícia Civil realiza a perícia no local para apurar o que iniciou o fogo.

Havia 103 pacientes internados no hospital Badim, um centro médico privado que pertence à Rede D’Or São Luiz e existe há 19 anos, no momento em que começaram as chamas. Noventa pacientes foram transferidos às pressas para os hospitais Israelita Albert Sabin, Municipal Souza Aguiar, Copa Dor, Quinta Dor, Norte Dor, Caxias Dor e São Vicente de Paulo.

As chamas começaram por volta das 18h30 (horário de Brasília) e, de acordo com as primeiras investigações, o incêndio foi provocado por curto-circuito em um gerador do edifício, segundo o jornal O Globo. O Corpo de Bombeiros conseguiu extinguir o fogo em duas horas. Segundo testemunhas, o fogo se alastrou rapidamente, causando pânico e correria dentro da unidade. Médicos, enfermeiros e funcionários do hospital, além de parentes dos pacientes, se mobilizaram para socorrer pessoas internadas.

Assim que o edifício foi atingido pelas chamas, vários pacientes chegaram a ser acomodados na rua. Quatro bombeiros também passaram mal por conta da intoxicação por fumaça durante o resgate às vítimas e foram encaminhados para o hospital da corporação.

“O Hospital Badim mais uma vez externa sua imensa tristeza diante do ocorrido”, disse a unidade, em nota. A direção do hospital disponibilizou um e-mail e um telefone de contato via WhastApp para fornecer informações aos familiares dos pacientes: suportefamiliares@badim.com.br e (21) 97101-3961.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, lamentou o ocorrido e agradeceu aos bombeiros em sua conta do Twitter. O prefeito da cidade, Marcelo Crivella, decretou luto oficial de três dias.

El País 

você pode gostar também Mais do autor