Bolsonaro escolhe Renato Feder como novo ministro da Educação, diz jornal

O secretário de Educação do Paraná havia se encontrado com Bolsonaro antes da escolha de Decotelli

De acordo com informações do jornal Estadão, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) escolheu o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para comandar o Ministério da Educação. Feder havia se reunido com Bolsonaro antes da escolha do ex-ministro Decotelli, que não chegou a tomar posse da pasta após denúncias sobre incoerências no currículo. 

Bolsonaro teria dito na última quinta-feira (2), em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, que deveria escolher ainda ontem o novo ministro da Educação.

Segundo o jornal, fontes informaram que o chefe de Estado havia preferido Feder ao invés de Decotelli, mas optou por alguém mais velho. Decotelli tem 70 anos e Feder, 42. A preferência também se deu por sua relação com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), já que o empresário chegou a trabalhar na Secretaria Estadual de Educação de São Paulo e também doou R$ 120 mil à campanha do tucano para prefeito.

O nome de Feder aparece no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como a sétima maior quantia entre os doadores da campanha, que recebeu R$ 12 milhões. Na época, ele era proprietário da Multilaser, uma empresa na área de tecnologia. No entanto, seu nome não consta entre os doadores da campanha de Doria para governador.

NE10

você pode gostar também Mais do autor