Homem é condenado a 22 anos de prisão pela morte de Moa do Katendê após discussão eleitoral

Crime ocorreu em 2018, horas depois do 1º turno das eleições para presidente da República

Após mais de 10 horas de julgamento, Paulo Sergio Ferreira de Santana foi condenado nesta quinta-feira (21) pelo Tribunal do Júri do TJ-BA (Tribunal de Justiça da Bahia) a 22 anos e 1 mês de prisão por homicídio doloso contra o capoerista Romualdo Rosário da Costa, conhecido como mestre Môa do Katendê, e por tentativa de homicídio por motivo fútil contra Germinio do Amor, irmão do capoeirista.

O crime aconteceu em outubro do ano passado, quando Môa, de 63 anos, foi assassinado com 12 golpes de faca na madrugada do dia 8 de outubro do ano passado.

Segundo o inquérito do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa)  a motivação do assassinato teria sido uma discussão política-partidária, ocorrida horas antes do crime em um bar no bairro do do Dique Pequeno, em Salvador.

Paulo já estava preso preventivamente e deve continuar detido para cumprir a sentença endossada pelos jurados por unanimidade.

R7 

você pode gostar também Mais do autor