Homem mais rico da China, dono do Alibaba doa R$ 60 milhões para combate ao coronavírus

Empresário chinês pode comprar o Milan Foto: Tobias Schwarz / AFP

O empresário Jack Ma, dono do grupo Alibaba, anunciou que vai doar US$ 14 milhões — aproximadamente R$ 60 milhões, na cotação atual — para financiar o combate ao Coronavírus. Ma, que atualmente é o homem mais rico da China, pretende destinar US$ 5,8 milhões para as Academias Chinesas de Ciência e Engenharia. O restante será entregue para pesquisadores em diferentes países que realizam estudos sobre a doença.

No último sábado o empresário já havia anunciado doação de US$ 144 milhões para comprar insumos médicos para a províncias de Wuhan e Hubei, epicentro da transmissão do vírus. O grupo também ofereceu acesso gratuito a tecnologias de inteligência artificial para organizações de pesquisa científica que buscam por uma vacina e outros tratamentos.

Até esta quinta-feira, os casos internacionais do surto — ou seja, os episódios registrados fora da China continental — são 96. Só na China, as ocorrências confirmadas são 7.805. Nenhuma pessoa morreu fora do país.

Milhares de passageiros retidos em cruzeiro

Cerca de 6 mil pessoas estão retidas a bordo de um cruzeiro italiano enquanto dois passageiros chineses são testados por suspeita de coronavírus, disse um porta-voz da empresa Costa Cruzeiros nesta quinta-feira.

O casal chinês chegou à Itália em 25 de janeiro e, no mesmo dia, embarcou no navio Costa Smeralda, no porto de Savona. Em seguida, os dois passageiros se sentiram mal, apresentando febre e dificuldades respiratórias.

Ninguém tem permissão para desembarcar do navio enquanto exames médicos são feitos para avaliar se o casal é portador do coronavírus, disse um porta-voz da companhia marítima.

Extra 

você pode gostar também Mais do autor